Spodoptera est√° comendo sua soja?ūüźõ

Para finalizar com linha de raciocínio sobre as Lagartas da Soja, depois de falarmos da Anticarsia, vamos falar sobre a:

Spodoptera:

As lagartas recém eclodidas raspam as folhas e se alojam no cartucho, onde se observa seus excrementos. Pela destruição do cartucho, principalmente na fase próxima ao florescimento, podem causar danos expressivos que se acentuam em períodos de seca. Os danos são maiores quando o ataque ocorre em plantas com 8 a 10 folhas. As lagartas preferem alimentar-se de folhas novas e normalmente encontra-se uma por planta devido ao seu hábito canibal.

Identificação:

frugiperda: Apresentam pontos pretos denominados pin√°culos distribu√≠dos, em pares, em cada lado dos segmentos do corpo, cada um com uma seta longa. No √ļltimo segmento abdominal apresenta quatro pontos pretos distribu√≠dos como os v√©rtices de um quadrado. A cabe√ßa apresenta uma figura de um √≠psilon invertido;

eridania: as lagartas apresentam a linha por baixo dos espiráculos interrompida ou perde sua intensidade na parte lateral. As manchas triangulares do primeiro segmento abdominal são grandes e aproximadamente de igual tamanho até as do 8o segmento abdominal;

cosmioides: as lagartas apresentam varia√ß√Ķes de cor desde amarelo- claro a preto, com listras ao longo do corpo. H√° listras dorsais amarelas ou ocres, com a √°rea dorsal √†s vezes mais clara entre as manchas triangulares pretas.

Danos: Esta esp√©cie ataca preferencialmente a vagem, mas tamb√©m podem ser encontradas atacando as folhas, com h√°bito semelhante ao da lagarta rosca, espigas e, tamb√©m, perfurando a base da planta, atingindo o ponto de crescimento e provocando o sintoma de "cora√ß√£o morto", t√≠pico da elasmo. Folhas raspadas e perfuradas, cartucho destru√≠do e espigas danificadas. Observam-se excre√ß√Ķes das lagartas nas plantas, reduzindo a √°rea foliar das plantas. Favorece o ataque de pat√≥genos. As lagartas perfuram a base da planta, causando o sintoma de "cora√ß√£o morto". A lagarta ataca preferencialmente o cartucho, destruindo-o, principalmente na fase pr√≥xima do florescimento. Plantas s√£o cortadas rente ao solo, causando falhas.


Controle: Tratamento de sementes, para controle nas fases iniciais da cultura, e aplica√ß√£o de inseticidas sist√™micos, que controlam bem a praga quando as condi√ß√Ķes de suprimento de √°gua s√£o satisfat√≥rias. Em condi√ß√Ķes de d√©ficit h√≠drico, os tratamentos anteriores devem ser suplementados com pulveriza√ß√Ķes direcionadas para a regi√£o do cartucho. Recomenda-se o uso de produtos registrados para as culturas.


Depoimento do Arculano (mito e coordenador de campo) comenta: ‚ÄúPara Anticarsia e Spodoptera s√£o utilizados os mesmos produtos da Helicoverpa. Assim v√£o mais de carona, pois s√£o mais f√°ceis de serem controladas.‚ÄĚ




Referências:

https://blog.aegro.com.br/controle-biologico-da-lagarta-da-soja/

http://www.fmcagricola.com.br:8080/Conteudo/publicacoes/arquivos/Pragas-da-Soja.pdf

https://www.agrolink.com.br/problemas

http://www.defesavegetal.net

Juntos, fortalecemos o agronegócio com cada semente que plantamos. Quer saber mais? | Facebook | Instagram | YouTube | LinkedIn

2 visualiza√ß√Ķes

Explore

Ajuda

Redes Sociais

Newsletter

Tel: (43) 3557-2600

‚Äč

Cel: (43) 98438-9902