A importância da análise e monitoramento do solo na manutenção da fertilidade!

Por que essas dúvidas sobre o solo fértil são tão comuns?

  1. Tenho que fazer análise todo ano? Se fizer de 3 a 5 anos, não está bom?

  2. Meu solo já fértil, por que preciso fazer análise solo?

  3. Por que se popularizou a ideia de que correção de solo dura de 4 a 5 anos?

  4. Por que as políticas de crédito agrícola indicam em seus manuais e documentação que a análise tem validade de 2 anos?

A única maneira de responder essas perguntas é monitorando a qualidade do solo.

Somente o que é medido pode ser melhorado!

Isso significa que temos sempre que medir o que pode ser medido, e melhorar o que pode ser melhorado.


A fertilidade dos solos está longe de ser uma ciência 100% exata. O solo não é matemático. As reações são heterogêneas, a absorção dos nutrientes também. A exportação, lixiviação, oxidação, volatilização e erosão de nutrientes por exemplo são em sua maioria incontroláveis e de difícil mensuração. Cada solo, em cada região com cada manejo pode se comportar de uma forma diferente em consequência à uma correção ou adubação. Logo, não há alternativa. Tem que monitorar!

Grande parte do mercado agrícola conhece a Sementes Mutuca, localizada em Arapoti-PR. Eles são referência devido à altíssimas médias de produtividade e excelente qualidade das sementes produzidas.


Para isto é necessário compromisso com a cultura e uma busca constante pela agricultura de informação. Mesmo com todos os méritos citados à cima e tendo um dos solos mais férteis do Brasil, o monitoramento da fertilidade dos solos faz parte do dia a dia da fazenda.


A Fazenda Mutuca é umas das fazendas monitoradas pelo A2P (Agricultura de Alta Performance), programa de Agricultura de Precisão da Laborsolo.

Veja as amostras que acabaram de chegar lá da Fazenda Mutuca:


Hoje, dentro do A2P a Fazenda Mutuca monitora anualmente o perfil do solo até 1 metro de profundidade através de coletas estratificadas de 00-10cm, 10-20cm, 20-40cm, 40-60cm, 60-80cm e 80-100cm.


Enquanto grande parte dos produtores rurais brasileiros não fazem sequer uma análise de solo comum, a Fazenda Mutuca se destaca com alta performance agrícola através do monitoramento profissional da fertilidade dos solos.


Veja abaixo o exemplo de alguns parâmetros da fertilidade do solo (Saturação de Ca e Al e Fósforo (Mehlich 1) até 1 metro de profundidade nos anos de 2017 e 2018.



De um ano para o outro a saturação de Cálcio caiu ou subiu? Por que ele subiu em uma Zonas de Manejo e caiu em outra? Por que ficou igual nas camadas superficiais e caiu nas camadas inferiores? Por que o Alumínio caiu se eu não fiz nenhuma correção? Por que o Fósforo subiu em apenas em duas Zonas de Manejo e caiu em outra sendo que minha adubação foi a mesma?

Mesmo monitorando de forma intensiva e anual essas respostas são complicadas, agora imagina gerenciar a fertilidade de forma empírica e sem dados? A escolha é sua...

Agora nos conte, o que você prefere?


  1. Economizar na realização de 1 análise de solo por ano, utilizando recomendações genéricas que não refletem o momento e não ter o mínimo controle sobre as variáveis do solo limitando o potencial produtivo.

  2. Realizar análises de solo anualmente, monitorando a fertilidade, conhecendo o perfil do solo e aplicando exatamente os corretivos e fertilizantes necessários aumentando a performance da sua área.


Conteúdo desenvolvido pela Laborsolo!

Juntos, fortalecemos o agronegócio com cada semente que plantamos. Quer saber mais? | Facebook | Instagram | YouTube | LinkedIn

0 visualização

Explore

Ajuda

Redes Sociais

Newsletter

Tel: (43) 3557-2600

Cel: (43) 98438-9902